Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info

Religiões nativas são aquelas em geral de pequena escala e confinadas a estirpes, tribos e lugares particulares.

Poder da Natureza - As religiões nativas encontram sua inspiração no mundo natural. Desde os tempos antigos, o sol foi reconhecido como uma importante fonte de vida.

No passado, existiam em toda parte, mas hoje se encontram quase totalmente varridas, ou desnaturadas por missões religiosas como o cristianismo e o islamismo e, mais ainda, pela disseminação das comunicações globais e das empresas multinacionais. As religiões nativas intocadas atualmente só existem em algumas das regiões mais inacessíveis do globo, como, por exemplo, nas profundezas mais longínquas da selva amazônica ou nas hinterlândias de algumas ilhas indonésias.

Espíritos e rituais

A maioria das religiões nativas tem um espírito criador, em geral um deus celeste, e uma série de espíritos da natureza e divindades locais. Quando as pessoas morrem, diz-se que sobrevivem no mundo espiritual. As religiões nativas acreditam que os espíritos afetam suas vidas de muitos modos, causando doenças, tempestades e incêndios ou curando doentes. Os seres humanos entram em contato com o mundo dos espíritos através de sonhos e visões, além de rituais, quase sempre realizados por um xamã ou curandeiro.

Ritos de passagem
Rituais são ações repetidas de modos bem conhecidos. Eles ajudam as pessoas a dar ordem e sentido à vida, porque são previsíveis e têm sido realizados da mesma maneira por muitas gerações. Os rituais ocorrem em todas as regiões e religiões do mundo e podem até ser de natureza secular, como um comemoração de aniversário ou um aposentadoria. Os ritos de passagem são rituais que marcam a transição de um estado de vida para outro. Exemplo óbvios são nascer, atingir a maturidade, casar-se e morrer. A maioria dos ritos de passagem se concentra em um estágio de transição, conhecido como "liminar", do latim limen, "entrada, começo", pois é cheio de incerteza. Assim, muitos rituais funerários concentram-se em fazer a pessoa envolver-se com a passagem de um estado em que está entre os vivos para um estado em que estará entre os mortos. Nas religiões nativas, a iniciação para a maturidade e os ritos funerários são os rituais mais importantes. Sem eles, as transposições não se realizam.

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.