Cuidados com a saúde no Inverno
 

Tão agressivo quanto o Verão, que exige uma série de cuidados com a saúde, o Inverno também, pelas baixas temperaturas, é uma estação na qual é importante manter-se atento para o perfeito funcionamento do corpo.

A pele é uma das partes mais afetadas. Ela se torna ressecada, áspera e opaca, devido ao frio e à umidade reduzida no ar, e também pelo próprio metabolismo do corpo, que diminui a produção da gordura que forma o manto lipídico da pele, responsável por protegê-la de bactérias, vírus e fungos.

Assim, num ambiente tão severo quanto os dias ensolarados de Verão, é fundamental também aplicar fotoprotetores – mesmo que não se pretenda ficar em exposição direta ao sol.

Outra recomendação é a utilização de hidratantes à base de uréia concentrada em até 20%. Os especialistas aconselham o seu uso simultâneo com fotoprotetores, de até 50 FPS (Fator de Proteção Solar), especialmente para quem se submeteu a algum tipo de tratamento, tipo peeling, ou teve câncer de pele.

O cabelo é outra área do corpo bastante afetada pelo Inverno. Está provado que a baixa temperatura colabora para aumentar a queda de cabelo e a explicação é óbvia: como o banho quente torna-se normal nesta época, a alta temperatura retira a oleosidade rapidamente, gerando uma resposta radical do organismo, que produz mais oleosidade no cabelo.

Essa oleosidade excessiva facilita o surgimento de caspas, fungos e, no caso de agravamento, queda do cabelo. Se for ultrapassada a média de 70 a 100 fios por dia, especialistas, como o médico dermatologista Arthur Tykocinski, de São Paulo, alertam que a pessoa pode estar sofrendo de alopécia androgenética (AGA), nome dado à calvície, que pode atingir jovens a partir dos 18 anos.

Com mais saúde, curta as belezas do Inverno.

 
Data: 26/6/2008
 

VOLTAR

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.